Como Identificar Qualidade numa Mala

Se é um bom homem cuja ocupação requer que ande com uma pasta, ou se é um cavalheiro à procura de uma mala ou pasta para carregar o seu EDC e demais pertences, já se poderá ter questionado como pode saber se a compra que vai efetuar é acertada.

No passado abordei sobre a necessidade de usar uma mala, assim como alguns tipos clássicos de malas e pastas apropriadas a um cavalheiro moderno, pode lê-lo aqui, Malas de Homem.

DSC_0143
A minha pasta de eleição

Este artigo foca-se então em identificar qualidade nos artigos supra mencionados, de forma a o ajudar em realizar uma compra inteligente e informada.

Existem vários pontos chave que devem ser inspeccionados, vamos analisa-los um a um.

Material Dominante

O primeiro ponto é fácil de perceber. O material do qual ,talvez 90%, a mala é feita deve ser de alta qualidade. Vai estar exposto a elementos e é onde vai haver mais envelhecimento, a seguir ao ponto que vamos ver a seguir.

Se for de pele, verifique a sua origem. Deverá estar atento a pele que não seja genuína.

Contudo, a pele chamada genuína é geralmente a de menor qualidade, ou seja, é verdadeira mas a sua durabilidade e capacidade de melhorar com o tempo é muito reduzida.

O material para os acessórios pode vir das diversas camadas de pele de um animal, a mais externa é a melhor, chamada full-grain. A camada inferior tem fibras maiores e é menos resistente (especialmente) à água, é da qual a “pele genuína” é feita.

Se puder gastar, invista em pele full-grain, é o melhor tipo de pele que pode encontrar. A alternativa é medium-grain, que não sendo tão boa, é melhor do que a chamada “pele genuína”, isto porque vem de uma camada central, nem tanto externa como full, nem tão interna como “pele genuína “.

IMG_5249
A minha mala casual, não específica a origem do material, apenas que é genuíno. 

As malas de pele genuína podem custar desde algumas dezenas de euros até pouco mais de 100€. Se custar mais, tenha em atenção todos os outros componentes, mas tenha cuidado pois o produto pode estar muito sobrevalorizado.

As de pele de qualidade superior podem custar desde algumas centenas de euros até alguns milhares.

A pele tem de ser curada antes de se tornar cabedal, para tal o tratamento que leva pode ser químico, que é o mais barato e poluente, ou vegetal, mais caro mas menos poluente, que confere também maior longevidade ao cabedal. Este é o tipo que melhora com o passar do tempo e que desenvolve uma patina.

A sua escolha deve depender não só da sua carteira, mas também do seu estilo de vida. Se é uma pessoa que carrega documentos e papeis importantes, deverá olhar para esta compra como um investimento e tendo em conta que quererá proteger os seus preciosos pertences.

Se tiver agora a começar uma carreira, talvez algo mais simples sirva. Faça sempre uma compra adequada às suas necessidades, tendo em mente uma perspectiva de futuro.

Construção

De nada lhe servirá a melhor matéria-prima na pele, se tudo o resto for de baixa qualidade. Na construção de uma mala é importante começar por olhar para as costuras.

Verifique a sua consistência, o número de costuras por centímetro (quanto mais melhor), e se são direitas quando devem ser a direito e elegantemente curvadas nos locais indicados.

Fechos

A importância dos fechos numa mala não deverá ser subestimada. Se abre e fecha a pasta várias vezes ao dia, os fechos vão envelhecer eventualmente e não quererá que eles cedam quando for menos oportuno. Lembre-se da lei de Murphy.

IMG_2534
Fechos raccagni.

Verifique se os fechos não apanham nada que impeça o seu ótimo funcionamento quando os utiliza.

Não deverão deslizar tão facilmente que podem ser abertos sem que se note, mas a resistência que oferecem deverá ser mínima. Apenas o suficiente para se notar em caso de roubo por exemplo.

Fechos maus estragam-se com facilidade e são bastante complicados de substituir numa mala em pele. O melhor mesmo é comprar um artigo com excelentes fechos de origem.

Pontos de Tensão

Por último, olhe sempre para os pontos de tensão, isto é, os pontos da sua mala que ficam  sob stress quando a carrega.

Verifique a pega da mala, o hardware que a suporta, veja se existem rivetes a suportar a tensão, quando as pegas são cosidas diretamente ao corpo da mala. Se não houver rivetes, confira que existem costuras fortes a suportar o peso dos seus pertences.

Se a sua pasta tiver alças, um ponto importante a verificar também são as presilhas que a vão suportar.

Pode desejar também, que a sua mala tenha pessoas metálicos para proteger o material quando a pousa. Tem a desvantagem de poder riscar superfícies se a pousar em locais mais sensíveis, como mesas de madeira, por exemplo. Pessoalmente, prefiro a vantagem de conseguir proteger a pele de qualidade da minha mala.

pés de metal e fechos
Fechos, alças e pés de metal.

Estes são os quatro pontos principais a verificar se estiver à procura ou a escolher uma mala/pasta.

Se uma empresa ou marca prestou atenção aos detalhes, aqueles pormenores que a maioria não presta atenção, então com certeza que tomou cuidado com os aspetos mais visíveis. O mesmo se aplica à roupa, é fácil de transportar este conceito para outras áreas.

Eu gosto de olhar para uma mala como um investimento, algo a manter por muito tempo. Costumo dizer que quem compra barato, compra duas vezes. Sendo um artigo que irei usar todos os dias, e que ajuda a passar uma mensagem, gosto que passe a mensagem que eu quero. E por isso, escolhi comprar um artigo elegante mas espaçoso (gosto e preciso de carregar algumas coisas), de alta qualidade, pois espero que dure alguns (muitos) anos.

Analise bem e faça uma escolha informada e bem ponderada, isso é que é mesmo importante. Avalie a relação preço-qualidade, e decida se é uma compra adequada à sua vida.

DSC_0142
Palissy 25-hour, a minha pasta de eleição atualmente.

A minha mala é da marca Carl Friedrik, um fabricante que apenas vende diretamente ao consumidor, conseguindo assim oferecer produtos de altíssima qualidade a preços mais acessíveis.

O material é Full-grain com tratamento vegetal, o interior é canvas em cor-de-laranja, o que confere um contraste bastante interessante.

É uma pasta grande que combina a utilidade de uma pequena mala de viagem com a elegância de pequena pasta de portátil. O que dá jeito pois carrego algumas coisas diariamente, já mostrei o Everyday Carry aqui no blog anteriormente, pode ler esse artigo aqui.

Qual o seu tipo de mala preferido?

Espero que tenha gostado deste artigo, siga o blog no instagram em @bomhomeblog e partilhe os seus looks com a hashtag #bomhomem!

 

 

 

 

 

One thought on “Como Identificar Qualidade numa Mala

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s